Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Dias off - o bem que fazem e o bem que sabem

por Melissa Lopes, em 07.04.16

Foi precisamente no Dia Mundial da Activididade Física (ontem) e hoje, dia Mundial da Saúde, que eu decidi não mexer uma palha! Não, não sou do contra, foi tão simplesmente pura coincidência. Porque quem faz exercício regularmente não se guia por datas, feriados ou dias especiais. Se não obedeço ao Halloween ou ao dia de S.Valentim, muito dificilmente ia obedecer a estes dois, bem mais dignos de um dia em sua honra do que os supramencionados, mas ainda assim susceptíveis a máximas do género: "o dia dos namorados é todos os dia" ou "o Natal é quando um homem quiser", etc etc (à excepção do Halloween, que para mim não é dia nenhum). 

Voltando ao desporto, qualquer dia do ano é um excelente para treinar, inclusive os dias invernosos de tempestades malinas (ui como eu adoro uma boa chuvada durante a corrida). O mesmo se aplica ao descanso, todos os dias são bons. A ideia aqui não é treinar um dia e descansar cinco ou seis - se tiver de ser, que seja porque é o corpo a pedir e NÃO A PREGUIÇA E/OU A INÉRCIA a ganhar pontos. Saber fazer esta distinção é a chave do jogo, saber quando devemos mesmo descansar ou quando estamos só com preguicite aguda. Seja por que motivo for, não há qualquer punição dos deuses do desporto, podem confiar em mim. Mas não se estiquem, geralmente ninguém em condições normais precisa de duas semanas para recarregar baterias ou, como também há quem seja apologista desta ideologia, um inverno inteiro com  o rabo no carregador - vulgo sofá/poltrona/cama. 

Mas também não é viver numa espécie de ditadura do exercício onde só é permitido descansar um diazinho (e mesmo nesse dia há quem não se permita 'não fazer nada'). Esta ditadura é seguida por muito boa gente preferencialmente de Março a Julho, para chegar a Agosto e comer bolas de berlim dia sim dia sim, num qualquer areal do meu Algarve, e claro, o calor é tanto que se torna impossível fazer exercício.  

Na verdade, os dias off (mas completamente off) são tão valiosos quanto os outros em que suamos até mais não. Aliás, estes dias são preciosos para delinear objectivos, redefenir metas e recuperar energias (com a bateria fraca niguém vai a lado nenhum, é mais ou menos como cair num lago de pastilha elástica, querer andar e não conseguir. Ou melhor, nadar na maionese). Quem não descansa como deve ser, tem fortes chances de entrar em paranóia, resultado do desgaste físico e emocional, e muito provavelmente não chega onde quer chegar. 

Resumindo e concluindo, isto é tudo uma questão de equilíbrio (que coisa tão sábia, ahm? aposto que ninguém sabia disto), treinar regularmente o ano inteiro e não deixar chegar o calorzinho para querer compensar tudo aquilo que não se fez até aqui. E olhem, sabem o que vos digo? Que estas palavras nunca se virem contra mim - eu que treino o ano inteiro!. Pelo bem da minha sanidade mental e física. 

Screen-shot-2013-04-17-at-9.48.03-AM.png

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:37

Isto de ter sobrinhos

por Melissa Lopes, em 04.04.16

Isto de ter sobrinhos: É levar mais beijinhos do que aqueles que pedimos [ao acordar, ao deitar e durante todo o santo dia - até mesmo quando os desenhos animados os hipnotizam. Vá, aqui é mais difícil!]; é retribuir na mesma moeda e ver que isso nos faz bem a todos; ter de inventar "actividades" e "procurar materiais" para isso. É ter de limpar rabos e ser sempre a escolhida para o efeito; é ser também a escolhida naquela hora crítica do banho. É negociar pequenos períodos de silêncio em casa para todos conseguirem repor os níveis. É ouvir que a Sara Sampaio, apesar de ser muito bonita, "parece uma vampira assustadora" (depois de uma vista de olhos no instagram criatura) e que a tia é muito mais bonita (percebe-se que gostam mesmo de mim. E o ego bate palmas - as crianças não mentem, certo?). É acordar antes das sete da manhã a um domingo para ir correr com a tia e ouvir  que "mas valeu a pena o esforço,não achas tia?" (Mesmo sem calças de fato de treino - a corrida não estava nos planos de fim-de-semana). É ser a princesa das histórias inventadas nas mais variadas circunstâncias - uma princesa  que tem de ser protegida do mal. É também ir quase à loucura (sim, uma pessoa está habituada ao silêncio e depois estranha tanto barulho numa casa só). É dormir sempre no meio "para ficar perto dos dois". É dizer "adeus" com mil beijinhos. É saber que nos gostamos mesmo muito, apesar das birras de uns e de outros. Ter sobrinhos é isto e muito mais. É tanto que nem cabe aqui. 

DSCN7093 (2).JPG

DSCN7095 (2).JPG

 E é também receber flores. 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:23

Abril, corridas mil

por Melissa Lopes, em 01.04.16

Março foi um mês dos grandes. Não só pelos trinta e um dias, mas por ter batido um recorde de quilometragem. Desafios para aqui e para ali, mais os treinos longos de preparação para a meia maratona. Feitas as contas, estas "meninas", cruzadas à chinês enquanto vos dou estes dois dedos de conversa - as pernas, claro - correram 170 quilómetros. Não vos estou a pregar nenhuma mentira, não. Ao contrário do que acontece com os carros, quanto mais quilómetros registarem os nossos aparelhómetros de corrida, melhor! Será?Um corredor sentirá sempre que sim, muito embora, não raras vezes, muitos entrarem no campo do exagero, mesmo com os joelhos - a maleia mais comum - a dançar o tango e a pedirem encarecidamente descanso. Não tem sido o meu caso, felizmente. E por essa razão, e tantas outras mais, em Abril quero superar os 170 de Março. Sinto-me bem e, portanto, perfeitamente capaz de conseguir cumprir este desafio. Até porque, não esqueçamos, estarei a treinar para a próxima meia maratona, a tal do Douro Vinhateiro, dia 15 de Maio. Não há cá tempo para me permitir não correr muuuito neste mês. Vou obrigar-me a correr ao calor, não há grande forma de escapar a isso. 

 

4-outdoor-exercise-ideas-that-rock-1024x682.jpg

 

Não se iludam, esta não sou eu. Mas.... podia ser, ou não? Digam-me que sim, com convicção, por favor.

 

Boas corridas, amigos!

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:16


Mais sobre mim

foto do autor


Calendário

Abril 2016

D S T Q Q S S
12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930

Terceiro Frente é social


Instagram


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.